O Estratega Digital (I)limitado

4 barreiras intrapessoais a eliminar na tua comunicação.

Estas barreiras, das quais até podes nem te aperceber podem impedir a correta transmissão das tuas mensagens. Conseguires identificá-las pode ser o primeiro passo para comunicares melhor e tornares-te o estratégia digital que sempre quiseste ser.

“Imagination”, capa para o single da banda Foster the People, por Young & Sick

1) Combate ao Síndrome do Impostor

Se não conheces o significado, provavelmente já ouviste falar desta síndrome. Presente em climas de elevada competição, está muito associada a sintomas como a ansiedade, baixa auto-estima ou até depressão, podendo mesmo, impedir que eleves o teu potencial. Sentes que estás a ser perpetuamente avaliado(a) e que pode ser desmascarado(a) a qualquer momento. Já desististe de projetos, apesar de seres a pessoa mais qualificada para um projeto ou de reunires mais experiência? Sentes que te auto-sabotaste devido a um sentimento de inferioridade? Pelo contrário, já sucedeu esforçares-te demais? Esta pressão que colocas sobre ti pode provocar um cansaço extremo e, mais grave ainda, conduzir a um esgotamento, dado o excesso de energia nervosa que colocas em tudo o que fazes. Tens os galões mas não tens experiência? Devem dar-te a oportunidade de aplicar os teus conhecimentos. Tens experiência mas não tens as bases académicas? Aproveita para mostrar o que uma experiência aliada ao saber cientifico de chefias, colegas e muita pesquisa conseguem produzir.

2) Excesso de humildade

É-me difícil enumerar a quantidade de vezes que li textos em que os escritores parecem, quase, se não mesmo, desculpar-se, por ter uma opinião. Se tens uma opinião partilha-a. Não peças desculpa por isso. Numa internet vastíssima, já conseguiste o mais difícil (!) – captar a atenção o tempo suficiente para que te leiam. Um pouco de confiança não equivale a arrogância. E, se esta última, pode afastar potenciais clientes, a excessiva humildade pode transmitir falta de confiança e de autoridade no que estás a propor. Afinal, não tiveste tu formação e/ou experiência em comunicação? Um debate é um momento de aprendizagem. Uma discussão civilizada e informada por servir para moldar mentes, incluindo a tua. Tem a humildade de admitir um erro. Não tenhas humildade a ponto de te inibires de comunicar.

3) Não partilhar a tua experiência única

Por vezes torna-se difícil distinguir o trigo do joio. O fenómeno dos influenciadores e chegou e tão cedo não se irá embora. Alguma vez te perguntaste o que te torna diferente dos outros? Uma das respostas possíveis encontra-se na experiência pessoal. Não estou a sugerir ou implicar que deves partilhar todos os momentos da tua vida. Essa deve ser uma escolha pessoal e ponderada em todas as suas vertentes. A sobre-exposição online pode transpor perigos para o mundo offline, por exemplo e, só este tópico já dava azo a um texto próprio. No entanto, a nossa experiência singular faz parte da nossa identidade. Como queres comunicar com terceiros, quiçá, tentar influenciá-los, sem lhes dares uma parte de ti, i.e., mostrar pontos de identificação? Se tens um filho, se tens uma determinada orientação sexual, se tens um determinado hobby… O que se pede é honestidade, acerca de quem és… TU!, sem rótulos ou preconceitos.

4) Ausência de Curiosidade Intelectual.

Mas podia chamar-lhe: Repetidor de “nãos”. Se respondes com frequência a questões com um “não”, na tua rede de contactos, talvez seja de equacionares a tua estratégia de comunicação. Um “não vi”, “não li”, “não sei”, naquela que é a tua área de interesse, é grave. Ninguém sabe tudo, nem ninguém tem tempo para se informar a propósito de tudo. Contudo, espera-se que uma autoridade numa determinada matéria, esteja ao corrente das tendências e que saiba os fundamentos da sua área de cor. Pode ser também ser interessante fazer a reflexão se noutros aspectos da tua vida, o “não” está muito presente: “não vejo filmes a preto e branco”; “não vejo anúncios”, “não gosto de viajar”… Em comunicação, uma mente inquisitiva é sempre uma mais-valia, para aumentar a rede pessoal, para criar em estratégias pouco usuais ou para dar respostas in extremis, com uma visão diferente da habitual. Quem não coloca limites à criatividade tem opções ilimitadas.

Que me dizes?

#bewhoyouare #EstrategiaPessoal

Gostaste do que leste? Paga-me um café 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s